Relato: 10ª Expedição Cordilheira dos Andes (por Thomas Schulze)


Em dezembro de 1996, eu estava no acampamento Confluência no Parque Provincial Aconcágua, minha primeira vez em alta montanha.  Blusão de lã, bota de couro e calça de algodão faziam parte dos equipamentos. Agora… Goretex, Windblock, H4 Fiber, Ripstop, fazem parte. Os equipamentos mudaram! As montanhas, não! O espírito aventureiro, não!

Agora em 2017, tive a oportunidade de vivenciar, mais uma vez, a Cordilheira dos Andes. Sim… Minha 10ª Expedição. Em solitário. Muitas pessoas acham isso diferente ou até ruim esse estilo. Mas é um treinamento de organização e entendimento pessoal. Onde os erros devem ser imediatamente corrigidos. Onde a atenção é máxima e você é o autor do seu próprio destino.

Quebrada de Teniente Benjamin Matienzo. Vi esse vale pela primeira vez em fevereiro de 2006, quando estava no cerro Santa Elena, em uma expedição de 84 dias. Esse vale proporciona diversas aventuras. A minha, em especial, era chegar ao portezuelo Del Norte onde faria umas imagens. Se o terreno permitisse, até o portezuelo de los Penitentes e, em seguida, o cerro Zubriggen. Matthias Zurbriggen foi o primeiro a atingir o cume do cerro Aconcágua.

Toda a expedição tem aprendizado. Caminhei sozinho pelo vale. Sozinho? Dois guanacos, uns vinte cavalos, e umas dezenove vacas e bois, uma lagartixa, e uma lebre, sem contar algumas moscas e mutucas. A mochila voltou mais vazia, porém o conhecimento mais cheio. Posso resumir em: preocupamo-nos muito com supérfluos (aqui na cidade). A minha preocupação era a água. Sim. Sem água teria desidratação e consequentemente graves problemas de saúde resultando em óbito. Bebi muita água barrenta (apesar de ter filtrado e decantado-a). Bebi uma água excelente. Na ida não tinha e na volta brotando do chão!

Essa expedição não foi para provar alguma coisa para alguém, nem justificar a premiação de CREF2/RS que ganhei em 2016 de Profissional de Esporte Radical e de Aventura.

O diário da expedição e as fotos/imagens estão sendo disponibilizadas, em partes, no meu blog: thomaschulze.blogspot.com.br

Thomas Schulze
Ex Escoteiro, monitor de rapel e escalada, foi diretor técnico da ACM, de 2009 a 2011. Atuou como árbitro da Campeonato Gaúcho de Escalada em 2008 e é o criador do blog Thomas Schulze – Montanhismo, Escalada e Educação Física, pioneiro no Rio Grande do Sul. Recebeu o troféu Destaque 2016 na categoria Profissional de Esporte Radical e Aventura pelo CREF2/RS. Com 25 anos de experiência no montanhismo e na escalada, atualmente trabalha com escalada esportiva, escalada recreativa, preparação física e com assessoria de expedições em alta montanha.

 

Veja também: