Alimentos funcionais para atletas e praticantes de atividade física


A escalada é um esporte que utiliza as técnicas e movimentos do montanhismo. Pode ser praticada tanto individualmente como em grupo e tem como objetivo exigir o máximo de força e concentração.

Existem várias modalidades de escalada: escalada de bloco, esportiva, artificial, indoor, tradicional, em alta montanha, em gelo etc. Ainda que estas disciplinas sejam diferentes, todas elas requerem boa técnica, equilíbrio, flexibilidade, potência e resistência.

Para chegar ao seu objetivo não basta apenas treinos intensos, é preciso aliar a atividade física com uma alimentação equilibrada e individualizada.

Condições de treinos intensos e sobrecargas contínuas levam a uma maior depleção e inflamações, que geram desequilíbrios na função imune, ainda mais quando associado a baixa ingestão de nutrientes e/ou perda de minerais importantes associados a uma dieta não eficiente para devida reposição. Sendo assim, o alimento, além de conter atributos específicos, como antioxidantes, deve proporcionar ao atleta menor desgaste de articulações, recuperação de lesões, prevenir desidratação, aumentar resistência imunológica, alta digestibilidade, modular estresse oxidativo, aumento de massa muscular, oxidação de gordura etc.

Alimentos funcionais são aqueles que contém produtos potencialmente saudáveis, incluindo qualquer ingrediente alimentar ou alimento modificado que possa fornecer benefício saudável, além dos nutrientes tradicionais. A ênfase nesses alimentos funcionais é enorme e cada dia mais informações estão disponíveis na literatura e pesquisas em atletas. A composição nutricional de cada alimento é uma vantagem em relação a suplementação isolada, o que sugere que os alimentos funcionais devem ser enfatizados na alimentação diária do atleta ou praticante de atividade física.

Abaixo uma lista de alguns alimentos funcionais que você pode incluir no seu planejamento alimentar:

Produtos derivados de abelha: estudos demonstram o potencial antimicrobiano, imunomodulador e antioxidante da geleia real, além disso possuem alto teor de leucina, um dos aminoácidos com potente habilidade de estimular a síndrome proteica. O mel é rico em vitamina E, vitamina C, flavonoides e enzimas sendo demonstrada sua atividade antioxidante.

Alho: potente antioxidante, anti-inflamatório, antimutagênico e ação hipocolesterolêmica. Desempenha importante papel no organismo contra infecções, melhorando resposta imune.

Azeite de olive extra virgem: potente antioxidante, anti-inflamatório (protegem a LDL ”colesterol ruim” da oxidação), aumenta HDL (colesterol bom) por ser uma gordura do bem.

Açaí: é um alimento interessante pela sua densidade energética e riqueza de antioxidantes e minerais. Rico em antocianinas, carotenoides, vitamina C, ácido oléico, boa fonte de carboidrato, potássio, cálcio, magnésio, zinco e cobre em maior quantidade.

Uva e Suco de uva integral sem açúcar: o suco de uva possui um elevado teor de glicose e frutose, tornando-se uma alternativa de administração de carboidrato durante a atividade, desde que haja tolerância gastrointestinal. Além disso, contém grande quantidade de polifenóis sendo, portanto, um produto com potencial antioxidante.

Oleaginosas: também possuem elevada capacidade antioxidante. São fontes de fitoesteróis, que atuam na estimulação da função imune, fonte de lipídios benéficos e ação anti-inflamatória.

Água de coco: possui interessante perfil lipídico para atletas e praticantes de atividades físicas, além de apresentar grande funcionalidade como hidratante e repositor hidroeletrolítico.

Chá verde: possui capacidade antioxidante, reduz peroxidação lipídica, termogênico e fonte de cafeína, que exerce importante efeito estimulante.

Café: importante estimulante, termogênico, melhora performance, endurance, estimulante mental (em baixas doses e sem açúcar).

Óleo de coco: rico em ácido caprílico, ação antifúngica, triglicerídeos de cadeia média, oferecendo energia e saciedade, fonte de fibras e muitos minerais.

Ovos: alimento completo, rico em proteínas e 13 nutrientes essenciais. A presença especial está na colina, que faz parte das vitaminas do complexo B.

Kefir: fantástica fonte de nutrientes, principalmente do complexo B. Poderoso probiótico com propriedades antibacterianas, reduz do risco de osteoporose, protege contra o câncer e melhora do funcionamento intestinal.

Cúrcuma: potente antioxidante, anti-inflamatório, antimutagênico, forte cicatrizante, melhora na digestão, potencializa desintoxicação do fígado, ajuda em processos de depressão e diabetes.

Óleo de peixe: promove alterações estruturais e funcionais da membrana celular, favorecendo a sinalização celular, interação hormônio receptor e transporte de substrato entre meios intra e extra celular. Anti-inflamatório, reduz o risco de doenças cardiovasculares, reduz triglicerídeos, aumento de massa muscular, força muscular, potência aeróbia e diminuição de injúria muscular.

Sugestões/Receitas para pré e pós treino:

Nutricionista Cíntia Motter Brustolin
CRN 8116

Graduada pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos
Especialista em Nutrição Clínica Funcional
Especialista/ Preceptora em Educação na Saúde do SUS
Especialista em Nutrição Clínica Funcional Aplicada a Estética
Especialista em Fitoterapia
Nutricionista da Prefeitura de Caxias do Sul – SMS/ NASF
Nutricionista Clínica com ênfase em nutrição clínica funcional em consultório

Veja também: